• Araranguá

    MIN 21ºMAX 28º
  • Balneário Arroio do Silva

    MIN 21ºMAX 24º
  • Santa Rosa do Sul

    MIN 21ºMAX 23º
  • Sombrio

    MIN 21ºMAX 27º
  • Jacinto Machado

    MIN 20ºMAX 32º
  • Balneário Gaivota

    MIN 21ºMAX 27º
Ver mais

Região

13/03/2018  às 10hs30

DNIT apoia ação do projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


Geólogos do projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul realizaram na última quinta-feira (08/03), em Timbé do Sul (SC), a coleta de amostras de rochas na Serra da Rocinha, trecho que integra as obras de implantação e pavimentação da BR-285/RS/SC. O objetivo é apresentar as peças em ações de educação ambiental nas escolas dos sete municípios que compõem o território alvo de estudos da equipe. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por meio da Gestora Ambiental (STE S.A.), acompanhou a atividade.

Os técnicos vistoriaram áreas com escavações em andamento e outras que passaram recentemente por desmontes com explosivos. Foram coletadas diferentes variedades de rochas vulcânicas e exemplares de geodos (cavidades revestidas internamente de cristais), os quais chamam a atenção pelas cores e beleza. A geóloga Flávia Lima explica que a Serra da Rocinha faz parte da formação Serra Geral, região caracterizada por paredões verticalizados que deram origem aos famosos cânions. “Esse é o grande diferencial dessa área em comparação com outros locais onde houve extravasamento de lava no Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai”, observou.

A Gestora Ambiental do empreendimento ainda apresentou o Infoambiente, sistema online idealizado pelo DNIT que permite a visualização rápida de informações relacionadas ao gerenciamento ambiental de rodovias. Com uma ampla base cartográfica e diversos dados prévios da região, os consultores do Geoparque avaliam que a ferramenta amplia o potencial de apoio ao geoturismo na área do projeto, que inclui os municípios catarinenses de Timbé do Sul, Jacinto Machado, Morro Grande e Praia Grande; e os gaúchos Cambará do Sul, Mampituba e Torres.

Conheça o projeto

Geoparque é uma área com limites bem definidos e com um determinado número de sítios geológicos de importância científica, raridade e beleza, agregando valor arqueológico, ecológico, histórico e cultural. Tem como objetivo servir de apoio ao desenvolvimento regional de modo cultural, econômico e ambientalmente sustentável, por meio do geoturismo. A proposta dos Caminhos dos Cânions do Sul está em fase de elaboração para futuro encaminhamento de candidatura junto à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Atualmente, existem 127 Geoparques da Unesco, em 35 países. No Brasil existe apenas um: o Geopark Araripe, no Ceará.