• Sombrio

    MIN 11ºMAX 21º
  • Santa Rosa do Sul

    MIN 14ºMAX 20º
  • Araranguá

    MIN 10ºMAX 21º
  • Jacinto Machado

    MIN MAX 23º
  • Balneário Arroio do Silva

    MIN 13ºMAX 20º
  • Balneário Gaivota

    MIN 11ºMAX 21º
Ver mais

Religião

24/04/2017  às 19hs22

Diocese inaugura Santuário do Sagrado Coração de Jesus, o segundo maior de SC

Vitrais do templo recordam a misericórdia


Fotos: Santuário SCMJ / Canal Catarinense

Fotos: Santuário SCMJ / Canal Catarinense


Três anos e vinte e dois dias se passaram, desde o início de sua construção. Na manhã deste domingo, dia 23, Domingo da Divina Misericórdia, a comunidade católica do Sul Catarinense assistiu à bênção e inauguração do segundo maior santuário do Estado, dedicado ao Sagrado Coração Misericordioso de Jesus. Mais de 6 mil fiéis compareceram à celebração realizada no complexo religioso, localizado num terreno de 13,5 hectares na comunidade de Morro Bonito, interior do município de Içara. A cerimônia religiosa começou às 8h30, com uma caminhada que contemplou, durante seu trajeto, a bênção sobre todas as obras do complexo, com exceção da Casa do Peregrino, que já havia sido inaugurada.

A procissão foi precedida pela acolhida do Reitor, padre Antônio Vander da Silva, na presença do Bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Flach, e do Arcebispo de São Paulo, o Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer. A procissão teve início na igreja da Agonia, ou Capela do Getsêmani, que recorda o sofrimento de Jesus no Horto das Oliveiras. A caminhada prosseguiu pelas 14 estações da Via Sacra, seguindo até o Convento da Divina Misericórdia. Dali, Cardeal, Bispo, padres, religiosas e leigos retornaram ao caminho até a Praça de Nossa Senhora, onde se encontra a imagem de Nossa Senhora das Dores. Em seguida, foi abençoada a Casa do Reitor e, finalmente, o Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em formato de cruz latina e cujas formas e vitrais recordam a misericórdia do Senhor.

Este é o segundo santuário da Diocese de Criciúma, porém o primeiro criado por ela, uma vez que o Santuário dedicado a Nossa Senhora de Caravaggio, em Nova Veneza, que completará 50 anos de inauguração, pertencia, antes, à Diocese de Tubarão junto a todas as demais paróquias e comunidades. A missa, concelebrada por outros 27 presbíteros, contou com a participação especial, dentre o povo de Deus, de membros do Apostolado da Oração, que participaram com suas bandeiras e estandartes. O rito de bênção e inauguração contou com a entrega da chave, às portas do Santuário, e o descerramento, pelas mãos de Dom Jacinto, Dom Odilo e do casal Zefiro e Ana Giassi, doador do terreno do Santuário. Dentro da igreja, foi feita a leitura do decreto de criação do santuário e nomeação do reitor, seguida pela bênção da água e purificação do templo, bênção da cruz, da sédia e da mesa da palavra. Houve também a consagração do altar, com a colocação da relíquia de primeiro grau de São João Paulo II, unção, incensação, preparação e ornamentação do altar.

Em sua homilia, Dom Jacinto Flach, que presidiu a missa, recordou alguns pensamentos de Papa Francisco na bula O Rosto da Misericórdia. “Misericórdia é o ato último e supremo pelo qual Deus vem ao nosso encontro. Misericórdia é a lei fundamental que mora no coração de cada pessoa, quando vê com olhos sinceros o irmão que encontra no caminho da vida. Misericórdia é o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação dos nossos pecados”.

Em sua reflexão, Dom Jacinto destacou que a Parábola do Filho Pródigo é aquela que mostra, por excelência, a misericórdia de Deus pela humanidade, pois espera que o ser humano reconheça seus próprios erros com humildade. “Nós precisamos dar esse passo; Deus faz o resto. Ele vem ao nosso encontro e restaura nossa dignidade”.



Em sua explanação, o Bispo de Criciúma ressaltou que dentre os detalhes que ainda restam para completar a obra, está a cúpula, cujos oito vitrais estão sendo confeccionados em São Paulo. “Ali aparecerão cenas onde Deus Jesus Cristo mostram que vêm sempre ao nosso encontro; o que a própria cúpula quer nos mostrar: o Deus infinito vem sobre nós. Portanto as cenas que vão aparecer serão de misericórdia e todos nós, aqui embaixo, sentiremos que Deus está olhando para nós com amor, não com condenação. Irmãos e irmãs, este ambiente deve ser um ambiente que acolha a todos, por isso estas portas enormes, que mostram que Deus é a porta pela qual todos querem entrar. Hoje sinto, particularmente, uma grande alegria. Este santuário, para nosso Estado, para o Sul do Brasil, vai ser um lugar onde milhões de pessoas virão se refazer e encontrar força e ânimo para suas vidas. Todos vocês serão testemunhas disso. Quem vem aqui sente que veio ao encontro do Senhor, como Filho Pródigo a sua casa e encontra o Pai abraçando-o e fazendo festa pela volta do filho”, disse Dom Jacinto.

O Bispo ainda agradeceu a generosidade de todo o povo na colaboração pela construção da obra e ao vice-governador, Eduardo Pinho Moreira, junto ao deputado Dóia Guglielmi, pela boa vontade em fazer com que se torne realidade o asfalto que dará acesso ao Santuário. Dom Jacinto fez questão de lembrar também a ideia, há cerca de 20 anos, manifestada por padre Oscar Pietsch em construir um templo neste mesmo local. Por fim, proferiu um agradecimento especial ao reitor, padre Antônio Vander, que durante estes anos foi quem o ajudou a tornar realidade o sonho idealizado por ele.



O final da missa contou com os discursos do Vice-Governador de SC, Eduardo Pinho Moreira, do Prefeito de Içara, Murialdo Gastaldon e, em nome da Comissão Pró Construção, falou o senhor Zefiro Giassi, que além dos inúmeros agradecimentos feitos, destacou a colaboração de empresários, voluntários e membros da comissão, além dos associados ao Apostolado da Oração, que se empenharam na difusão dos carnês.

O Reitor, padre Antônio Vander proferiu homenagens e reconhecimentos a diversas pessoas participantes da obra e membros da Comissão Pró Construção, pessoas que doaram altas quantias em prol da causa e que ofereceram seu serviço de forma totalmente gratuita e esmerada. Recordou o começo de tudo, o pedido de Dom Jacinto para que o ajudasse nesse projeto e sua gratidão por ser nomeado primeiro reitor. Vander parafraseou um pensamento de São Cláudio de la Colombière, dizendo que “os planos de Deus nunca se realizam senão à custa de grandes sacrifícios”. E acrescentou: “A verdadeira espiritualidade deste santuário é nos capacitar para que não nos deixem roubar a esperança, a comunidade, o evangelho, a alegria da evangelização, o ideal do amor fraterno e a força missionária”.

Novos horários de atendimento e missas

A partir desta semana, o Santuário passa a dispor de horários especiais para missas, aos sábados, às 15h e aos domingos, sempre às 11h e 15h, além de toda primeira sexta-feira do mês, às 19h30min. Uma programação diferenciada também integra a agenda do Santuário, com celebrações de Vigília Eucarística, todas as sextas-feiras, às 20h, na igreja da Agonia, e de terça a sexta, o terço da misericórdia, às 15h, na Capela de Santa Faustina. Já a loja de artigos religiosos, na Casa do Peregrino, terá expediente de terça a sexta, das 08h às 11h30min e 13h30min às 18h e aos sábados e domingos das 08h às 18h. O atendimento do Reitor será sempre às quintas-feiras, das 09h às 16h.