• Balneário Gaivota

    MIN 12ºMAX 17º
  • Jacinto Machado

    MIN 11ºMAX 18º
  • Balneário Arroio do Silva

    MIN 13ºMAX 16º
  • Araranguá

    MIN 13ºMAX 17º
  • Santa Rosa do Sul

    MIN 14ºMAX 16º
  • Sombrio

    MIN 12ºMAX 17º
Ver mais

Região

26/02/2018  às 20hs48

Caminhos dos Cânions poderá se tornar geoparque

Reconhecimento


Foto: Reprodução

Foto: Reprodução


A Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) apresentará no dia 6 de março, em Praia Grande, no Extremo-Sul do Estado, o projeto de candidatura dos Caminhos dos Cânions do Sul como geoparque da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Geoparques são áreas geográficas únicas e contínuas onde é promovida uma estratégia de desenvolvimento sustentável baseada principalmente na conservação e na promoção educativa e turística do patrimônio geológico. O evento ocorrerá a partir das 8h30, no auditório da Cooperativa de Eletricidade de Praia Grande (Ceprag). As inscrições gratuitas podem ser feitas neste link.

"O objetivo do encontro é promover a reflexão e a inspiração dos gestores locais e regionais e comunidade para a importância deste reconhecimento como desenvolvedor do turismo e da economia da região", destaca o secretário da SOL, Leonel Pavan. A programação contará com uma palestra do professor José Patrício Pereira Melo, atual reitor da Universidade Regional do Cariri (Urca), na cidade do Crato (CE). Em 2009, Melo assumiu a coordenação do Projeto Geopark Araripe, oportunidade na qual a Urca foi inserida no plano internacional e no cenário do desenvolvimento regional, com o reconhecimento da Unesco e da Rede Global de Geoparques (GGN) que outorgou o Selo Verde para o Geopark Araripe. Hoje o local é referência no tema, atuando em colaboração com membros da rede global de geoparques no mundo inteiro.

O secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Victor Hugo Alves da Silva, e o diretor de Turismo, Abdon Barreto Filho, também já confirmaram presença no evento. Existem 127 geoparques da Unesco em 35 países, a maioria na Europa e Ásia. Na América Latina são apenas três: no México, no Uruguai e no Nordeste Brasileiro, o Geopark Araripe. A área aspirante a geoparque dos cânions é de 2.830 quilômetros quadrados com mais de 73 mil habitantes de sete municípios catarinenses e gaúchos: Morro Grande, Timbé do Sul, Jacinto Machado, Praia Grande em Santa Catarina e Cambará do Sul, Mampituba e Torres no Rio Grande do Sul.

A área da proposta do geoparque dos Cânions do Sul é considerada de grande potencial do ponto de vista geoturístico. A região também é conhecida como Aparados da Serra e constitui a maior concentração de cânions do Brasil. Do ponto de vista do patrimônio geológico configura um dos maiores eventos magmáticos ocorridos no planeta, cenário de atividades vulcânicas que cobriram cerca de 1,2 milhão de quilômetros quadrados, e que estão associadas à ruptura dos atuais continentes do hemisfério Sul.  A área de ocorrência dos cânions possui uma extensão total de aproximadamente 250 quilômetros e mostra uma sucessão de escarpas de até 900 metros de altura.